terça-feira, fevereiro 10, 2009

Discos em crise

O mercado nacional de venda de discos perdeu cerca de 12 por cento de lucro em 2008.

Segundo os dados revelados pela Associação Fonográfica Portuguesa (AFP), esta quebra contribui para a descida recorde de cerca de 60% nos últimos oito anos.

Em causa está, naturalmente, a persistência da pirataria e a partilha de ficheiros ilegais, um combate constante das editoras que, nas palavras dos responsáveis pela AFP, não é apoiado pela legislação e o Governo.



Podem ler a reportagem na íntegra, clicando em "Comments" já abaixo...

3 Comments:

Blogger Billy said...

**************************



Discos em crise: veja os números


O mercado nacional de venda de discos perdeu cerca de 12 por cento de lucro em 2008.

Segundo os dados revelados pela Associação Fonográfica Portuguesa (AFP), esta quebra contribui para a descida recorde de cerca de 60% nos últimos oito anos.

Em causa está, naturalmente, a persistência da pirataria e a partilha de ficheiros ilegais, um combate constante das editoras que, nas palavras dos responsáveis pela AFP, não é apoiado pela legislação e o Governo. «É claramente insuficiente. Continuamos a sofrer os efeitos da pirataria física, mas sobretudo digital, e da partilha não autorizada de ficheiros», afirmou Eduardo Simões, presidente da AFP, ao jornal Metro.

De acordo com a Associação, os lucros do mercado discográfico sofreram nos últimos anos perdas de mais de 60 milhões de euros, passando dos 105 milhões em 2000 para os 40 milhões em 2008. «Estes números são dramáticos para as editoras, mas também para a própria cultura portuguesa, que sofre um desinvestimento», comentou Eduardo Simões.

Recentemente, os responsáveis pela indústria musical em Espanha, França e Inglaterra anunciaram novas medidas de combate à pirataria, numa colaboração com os fornecedores de internet para a punição dos infractores, não a nível legal, mas cortando o mal pela raíz, através do corte no acesso à internet. Eduardo Simões confirmou que a AFP está em negociações com um dos principais fornecedores de internet em Portugal, para pôr em prática um sistema de notificação para o uso ilegal de ficheiros. «Vai respeitar a privacidade dos dados pessoais e evita o recurso dos tribunais». De acordo com o responsável pela AFP esta medida não resolve o problema «mas é um passo no bom caminho».

Apesar do declínio na venda de discos, 2008 registou um recorde nos downloads legais de música. No ano passado, e só nos EUA, foram feitos mais de mil milhões de downloads legais. Traduzido em termos de lucro, estes números ascendem a cerca de 892 milhões de euros, compondo 12,3% das receitas do negócio total da indústria musical, situado este ano perto dos 7 250 milhões de euros.




Notícia retirada de...

http://cotonete.clix.pt/quiosque/noticias/body.aspx?id=41996


**************************

9:31 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

DEIXÁ-LOS PERDER!!!

1:08 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

as editoras deviam falir todas!
a musica n deve ser um negocio como muitos filhos da puta querem!

5:06 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home